Copyleft & CreativeCommons

Você já ouviu falar em copyleft? É uma expressão surgida para se opor ao copyright… ou seja ao invés de “Proibido copiar este trabalho”, o copyleft significa “permitido copiar este trabalho”.

Desde que surgiu, a expressão copyleft foi ganhando acessórios e gerando muita discussão. Tem gente que colocava: “Copyleft – permitida a reprodução para fins não comerciais”. Tem gente que colocava: “Copyleft – permitida a reprodução desde que citada a fonte”. Tem gente que anarquisava: “Copyleft – permitida e estimulada a reprodução total ou parcial em qualquer meio por qualquer pessoa”. Tem gente que acha isso tudo um absurdo…

Há um tempo eu estava vendo em alguns site “Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Alguns direitos reservados” e agora foi saber que CreativeCommons é o avanço e a regulamentação da discussão do Copyleft…

O CreativeCommons é um site onde há vários tipos de licença de uso para obras. Há licenças como “Domínio Público”, “Uso não Comercial”, “Recombinação” e muitas outras.

E o que há de mais nisso tudo? O grande lance do CreativeCommons é que é uma regulamentação a nível mundial de como as pessoas querem compartilhar o seu trabalho. E está disponível em várias linguas (inclusive português).

Numa época de meios eletrônicos de criação e distribuição descentralizada e de discussões quentes sobre autoria, propriedade intelectual, cópia, criação colaborativa etc, faz muito sentido e é muito justo com quem cria….

Dê uma olhada nos endereços abaixo e saiba mais:
CreativeCommons – http://creativecommons.org/
CreativeCommons em português – http://creativecommons.org/license/?lang=pt

Joan Brossa: um breve artigo

Entrou no ar hoje mais um artigo da minha série sobre artistas que trabalharam com poesia objeto. Dessa vez o texto é sobre a obra do Joan Brossa – poetartista catalão que produziu uma extensa obra que abrande poesia em verso, poesia visual, poesia objeto, poemas transitáveis (grandes obras em espaço público), poemas cênicos (seus textos para teatro), além de cartazes e roteiros para cinema.

A 13ª edição da revista Etcetera não está mais no ar, mas o artigo pode ser lido no endereço: http://marcelonada.redezero.org/artigos/joan-brossa.html