Rizoma no meio do consumo exarcebado

Estou impressionado em como as pessoas estão bem adestradas a seguir a ordem do dia: consumir, consumir, consumir…
E em meio a toda essa multidão fazendo fila nas escadas rolantes dos shopping centers ou gerando imensos engarrafamentos nas ruas da cidade, deixo o link do site Rizoma.net que está de visual novo e recheadíssimo de conceitos e conteúdos: hierografia, ocultura, anarquitextura, afrofuturismo, recombinação, neuropolítica, art-e-fato, esquizofonia, panamérica, interveções urbanas
Para quem sabe que viver não tem nada a ver com consumo.

2 comentários sobre “Rizoma no meio do consumo exarcebado

  1. Antonio Padre da silva disse:

    Consumir de forma exarcebada é o principio da desordem familiar. O consumo ao qual nos referimos é nefasto e tem levado milhões de pessoas a falência. Eu só faço compras fora de época, é cômodo e barato, no máximo menos caro!!!

  2. Evelyn Orfila disse:

    Todos nós de certa forma gostamos de consumir, o problema é esse consumo acelerado nas pessoas, hoje o que importa é sempre o ter…”tenho logo existo…” Infelizmente vivemos nesse mundo capitalista, egoísta, cheio de interesses políticos, econômicos e sociais.
    As pessoas que têm consciência do sistema do qual fazemos parte e preocupados como o consumo em demasia prejudica o nosso o meio ambiente, poderiam transmitir tais conceitos aos outros cidadãos de nossa cidade, bairro, vizinhos, muitos daqueles que não tem ou não tiveram oportunidade de adquirir conhecimento. Dessa forma estaremos evitando a passividade, o egoísmo, que pode ser um maiores males da humanidade e possibilitando construir uma sociedade sustentável.
    É fácil culpar o governo por tudo, mas a responsabilidade pertence também a nós chamados cidadãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *