Tudo que o lobby das armas não quer que vc saiba

Essa semana foi lançado livro com diversos estudos a favor do desarmamento e analisando o tema a fundo. Escrito por Marcos Rolim, ativista dos direitos humanos, o livro “Desarmamento – Evidências Científicas ou tudo aquilo que o lobby das armas não gostaria que você soubesse” aponta dados importantes para entender a dimensão e a natureza do problema. O livro faz o levantamento do problema no mundo e também no Brasil. Segundo dados do Ministério da Saúde e do IBGE, nos últimos dez anos, mais de 325 mil pessoas foram assassinadas no país. A maioria delas foi vitimada por armas de mão, revólveres e pistolas. Essas armas, respondem por cerca de 63% de todos os homicídios no Brasil. Entre 1979 e 2003, mais de 550 mil pessoas morreram no país, vítimas dessas armas.

Rolim também analisa alguns dos argumentos utilizados pelos defensores das armas no Brasil. Um deles é aquele que afirma: “armas não matam; são as pessoas que matam”. O autor comenta: “Esta é uma daquelas afirmações muito ao gosto de um público televisivo, acostumado com a exigência intelectual de programas como Big Brother e que, por isso mesmo, agradam muito e tendem a ser repetidas infinitas vezes como se, de fato, dissessem algo”. Propõe a seguinte estratégia de resposta: “Caso você tenha que enfrentar este tipo de lógica seja simples e direto. Diga algo como: É verdade, armas não matam. E também não morrem. Quem morre são as pessoas”.

Leia o texto completo na Agência Carta Maior
Saiba mais razões para o desarmamento
na NovaE e no site Diga SIM à vida

tags: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *